Ser mãe em tempo integral também cansa

 

MÃE EM TEMPO INTEGRAL - MÃES REAIS - VIDA REAL - MÃES QUE FICAM EM CASA - VIDA PAUSADA PELOS FILHOS

Quem disse que ser mãe em tempo integral é só maravilhas? A gente cansa também, e muitas vezes deseja voltar a trabalhar fora. ( imagem Débora Nunes Fotografia)

Já faz um tempo que tenho questionado a minha vida como mãe em tempo integral! Fico lembrando dos meus sonhos antigos, sentindo falta de trabalhar fora, e até lamentando não conseguir fazer aquele curso que tanto desejo. Poder acompanhar diariamente e de pertinho a evolução e desenvolvimento dos meus filhos é ótimo, poder cuidar 24hs da família é um privilégio, mas também extremamente cansativo!

Em alguns dias você só tem vontade de sair pra tomar um café sozinha, ou noutros você gostaria de dar risada na hora do almoço com as amigas! Sabe aquele reconhecimento por um trabalho bem feito? Mães não tem! Sabe o happy hour com as amigas de trabalho no final do mês? Também não temos mais.

As vezes tenho a impressão que minha vida está temporariamente em pausa até que meus filhos cresçam e que possa retomar meus caminhos, e confesso, tenho um pouco de medo da resposta pra pergunta que me faço sempre: “como será?

Não me entendam mal, não estou dizendo que não amo meus filhos, ou que é horrível ser mãe em tempo integral, e que me arrependo de algo, não é nada disso! Também não estou dizendo que pras mães que trabalham fora é tudo mil maravilhas, sei que não é! Cada uma de nós sabe as dores e glórias do que vivemos não é mesmo?

E como tudo na vida em alguns dias as dores batem mais fortes que as glórias e vice-versa.

Lá no fundo eu sei que estou aqui exercendo o trabalho mais importante, recompensador e nobre do mundo! E meu reconhecimento recebo em forma de beijos e abraços puros e sinceros.

Mas não é errado querer algo diferente disto também! E eu bem sei que hoje eu sinto falta da minha vida lá fora, mas que amanhã as coisas mudam e eu sentirei falta dos meus filhos aqui dentro…

Beijos


Veja outros posts similares:

Eu confesso… {Crônicas Maternas}
Filhos, o melhor da vida {Crônicas Maternas}
Filhos te salvam… {Crônicas Maternas}
Mãe também é gente…{Crônicas Maternas}
A intensidade da maternidade!
Filhos dão colo


Siga o A Mãe Coruja no Pinterest (https://br.pinterest.com/blogamaecoruja/) e no Instagram para acompanhar diversas dicas e inspirações: www.instagram.com/amaecoruja

Author: Débora Nunes

idealizadora do amaecoruja.com, 31 anos, mãe da Clara, do Caio, e da Olívia! Entusiasta da maternidade real acredita que toda mãe deve se dedicar aos seus filhos sem deixar seus demais papéis (mulher, profissional, esposa, amiga, filha...) de lado.

Share This Post On

2 Comments

  1. Querida Débora, ser mãe é maravilhoso e compreendo muito bem o teu desabafo, Fui “empurrada” para o desemprego faz 1 ano e tenho dois meninos de 5 e 10 anos. Aproveito ao máximo o tempo com eles e com a família, tenho o meu tempo para mim, mas na minha agenda, ainda sobra espaço para poder desenvolver uma actividade profissional, ma o mercado de trabalho, apesar de ter formação superior em várias áreas..não tem resposta para nós..

    Post a Reply
  2. Olá Débora! Parece que este texto foi escrito por mim rs…Deixei meu emprego (um ótimo emprego) de 10 anos em uma multinacional quando estava grávida do meu segundo filho. Hoje ele está com um ano e minha filha mais velha com quatro. Sinto bastante falta de trabalhar fora e trabalava muito, mas o trabalho de casa, meu Deus, é chato demais e ingrato rs….mas acompanhar de perto o crescimento dos meuseus filhos não tem preço. Por isso não me arrependo de ter deixado de trabalhar fora e agradeço muito obrigada a oportunidade de cuidar dos meus filhos em tempo integral.

    Bjs!
    Tatiana

    Post a Reply

Deixe uma resposta