Existe um jeito certo de criar meu filho?

Será que existe apenas um jeito para se criar filhos° Existe certo ou errado quando falamos na crianção dos filhos? As psicólogos Paola e Natana estão no blog hoje falando um pouco sobre isso!

E aí papais, vocês também estão cansados de ouvir tantos “isso pode”, “isso não pode” sobre a educação de seus filhos?

A informação vem para nos ajudar e no mundo atual estamos cada vez mais informados e de olho nas novidades, porém, percebemos que quando o assunto é filhos, muitos pais, especialmente os de primeira viagem, estão em uma constante busca de aprendizagem sobre qual é a melhor forma de educar e em meio a tantas maneiras, muitos pais ficam perdidos, sem saber por qual caminho realmente deve ir.

Tendo em vista ainda que, muitas vezes, a teoria pela qual escolhemos criar os filhos é maravilhosa, mas na pratica, parece que não funciona! E aí, Psi?

A maneira como criamos as crianças terá reflexo em suas vidas adultas, no seu modo de se relacionar, no seu jeito de ser, enfrentar a vida e buscar por seus objetivos. Mas existe um jeito certo de criar seu filho?

Existem estudos que indicam como alguns cuidados durante a infância podem interferir, tanto positivamente quanto negativamente, no futuro, visando que as crianças se tornem adultos mais seguros, confiantes e com maior autonomia. Mas sempre devemos ter em mente que assim como cada criança é única, cada família vive uma realidade diferente.

Nesse sentido, não se pode dizer que existem maneiras corretas e maneiras erradas de criar um filho, o que existe são estudos que devem servir como um norte para os pais, mas que deve ser adaptado em cada realidade. E quem define como será essa adaptação? Os pais!

E quando os pais têm dúvidas se estão indo pelo caminho certo ou não, ou estão com dificuldade para lidar com alguma fase, como por exemplo as birras, a dificuldade de dormir sozinho, dificuldade para comer/largar a mamadeira, entre outras, estes devem procurar um psicólogo, que irá ajudar pensando em estratégias cabíveis àquela família. Inclusive, nossos textos tem muitas dicas, para que cada família possa escolher o que se encaixa melhor a sua realidade!

Leia também:

UM TAPINHA DÓI SIM! Como lidar com a agressividade infantil

 

Apesar disso, tem algumas coisas que são essenciais na criação dos filhos, para que elas se desenvolvam emocionalmente saudáveis: o amor e o afeto! Pode parecer clichê mas, não gritar com as crianças, respeitar o tempo delas, criar o hábito de conversar desde muito pequenos, ouvir o que elas tem a dizer, não ter discussões de adultos na frente delas, não bater, não deixa-las horas a fio na frente da televisão, sem interagir. Mais importante do que a estratégia que você encontrou para educar seu filho, é a quantidade de amor que você consegue dar para ele!

Certo é conseguir se desligar um pouco desse mundo agitado, que tem pressa para tudo e entrar na sintonia das crianças, desse modo, vocês saberão se a criança está pronta para fazer as coisas que são importantes para sua faixa etária. O ideal é não fugir tanto do que é esperado para cada faixa etária, mas procurar entender por que seu filho ainda não consegue fazer aquilo que já estaria adequado a sua idade.

Para finalizar, a última dica muito importante é não se comparar aos outros! Cada família encontra um jeito de educar e criar os filhos, isso quer dizer que são apenas jeitos diferentes do seu, nem melhor, nem pior, desde que a criança esteja evoluindo, adquirindo autonomia conforme o esperado e não falte os ingredientes citados no parágrafo anterior, a nossa resposta é: está correto!

Beijos


Veja outros posts já publicados aqui das psicólogas Natana e Paola:

Abuso infantil – 15 formas de reconhecer sinais de abuso em crianças e bebês
Como lidar com os medos infantis
Autismo – Por dentro do mundo Azul
Pai não é acessório!
UM TAPINHA DÓI SIM! Como lidar com a agressividade infantil
O seu NÃO também é um ato de amor!
Como lidar com o uso das tecnologias na infância – Permitir ou Proibir?
Menos Play e mais Era uma vez… – A importância da leitura na infância
Meu filho é tímido, e agora?
Separação e filhos, como lidar?
BULLYNG infantil: Quando a brincadeira NÃO tem graça!
Um aperto chamado Saudade: como lidar com o luto infantil

 


Siga o A Mãe Coruja e o E ai Psicologas? no Instagram  para acompanhar diversas dicas: www.instagram.com/amaecoruja e www.instagram.com/eaipsicologas

Author: Paola Richter e Natana Console

Natana Consoli é psicóloga e psicoterapeuta de adultos, casais e família e Paola Richter é psicóloga e psicoterapeuta de crianças e adolescentes. Ambas trabalham fazendo avaliação psicológica e prestando avaliação em instituições de educação infantil.

Share This Post On

Deixe uma resposta