Asfixia Postural – Saiba porque ocorre e como evitar!

ASFIXIA POSTUARL - ASFIXIA POSICIONAL - BEBÊ CONFORTO - BEBÊ NA CADEIRINHA - BEBÊ MAL POSICIONADO

Asfixia postural – saiba porque ficar mal posicionado na cadeirinha pode tirar a vida do seu bebê! (imagem daqui)

A alguns meses atrás o caso de um bebezinho de apenas 3 meses que foi encontrado morto no bebê conforto do carro chocou o mundo, a família Dodd teve sua história viralizada na internet, e desde que essa triste fatalidade aconteceu, eles vem tentando alertar os pais sobre essa assassina silenciosa, a asfixia postural.

Confesso que eu sequer imaginava que a postura do bebê na cadeirinha fosse tão importante assim. Mas depois que li a respeito e fiquei sabendo deste caso, tomo ainda mais cuidado ai sair sozinha com Olívia.

Mas afinal, o que é essa asfixia postural ou asfixia posicional, porque ocorre e como evitar?

A asfixia postural ocorre quando o bebê é mal posicionado na cadeirinha do carro ou quando a mesma é utilizada de forma incorreta. Como os músculos do bebê ainda não possuem força para sustentar seu corpinho, quando mal posicionado ele não tem força para se “arrumar”  de forma confortável, podendo acabar por flexionar seu corpo para a frente como se estivesse em “C”, fazendo assim com que o próprio peso do seu corpo o impeça de respirar, ou então com que o cinto acabe por estrangula-lo, podendo leva-lo a morte.

Pesquisas apontam que bebês que dormem em cadeirinhas ou bebê conforto recebem  5% a menos de oxigênio comparados aos que dormem em seus berços. 

Saiba como você pode evitar a asfixia postural, e não colocar seu bebê em risco.

Apesar de pouco falada entre os pais, a asfixia postural existe, e para que possa ser evitada é preciso que se tome algumas precauções, veja só:

  • Não use a cadeirinha fora do carro – é importante lembrar que o bebê conforto ou cadeirinha foram projetados para o uso dentro do carro e sempre com a supervisão de um adulto, então limite o uso da cadeirinha a isso. Muitos pais costumam usa-la dentro de casa, ou coloca-la em cima da mesa enquanto o bebê dorme para que possam terminar de cozinhar, mas é importantíssimo ressaltar aqui que está é uma das PRINCIPAIS causas de asfixia posicional em crianças.
  • Ajuste o cinto de segurança – na hora de colocar o bebê na cadeirinha, é importante verificar se o cinto de segurança está bem ajustado, para que não ocorra o risco de se mover perdendo a posição original, causando assim a estrangulação.
  • Limite o tempo de uso da cadeirinha – o tempo que o bebê deve permanecer dentro da cadeirinha não deve ultrapassar 2 horas. Se vocês estiverem fazendo uma viajem muito longo, é importante que façam paradas e tirem o bebê da cadeirinha para que possa mudar de posição.
  • Opte por superfícies firmes – muitos pais acreditam que o melhor para o bebê é uma superfície molinha, pois assim ele ficará mais confortável, mas é recomendado que até os 6 meses de vida o bebê adormeça em superfícies mais firmes, fazendo com que sua postura possa ficar ereta, e não dificultar sua respiração.

Confesso que fiquei impressionada com todas as informações a respeito da asfixia postural (essa é uma das partes boas de se ter um blog, aprender mais sobre determinado assunto) e acredito que esse é um assunto que devemos sempre passar adiante, para que outras famílias tomem conhecimento, evitando assim que mais tragédias como essas da família Dodd possam acontecer.

Compartilhe esse texto, ele pode salvar uma vida!

Beijos

Fonte AQUI


Veja outros posts:

Cadeirinhas – Qual usar e como usar?
Charutinho de bebê – Veja como acalmar seu bebê nas crises de choro
Colar de âmbar: o que é e para que serve?
Como escolher o carrinho de bebê


Siga o A Mãe Coruja no Instagram  para acompanhar diversas dicas: www.instagram.com/amaecoruja

 

Author: Débora Nunes

idealizadora do amaecoruja.com, 31 anos, mãe da Clara, do Caio, e da Olívia! Entusiasta da maternidade real acredita que toda mãe deve se dedicar aos seus filhos sem deixar seus demais papéis (mulher, profissional, esposa, amiga, filha…) de lado.

Share This Post On

Deixe uma resposta