7 dicas de como descompartilhar a cama

7 dicas de como descompartilhar a cama

descompartilhar a cama

Cama compartilhada? 7 dicas de como descompartilhar!

 

 

A algum tempo vinha compartilhando com as seguidores do blog nas redes sociais (Facebook e Instagram) como estava sendo o descompartilhamento da nossa cama com as crianças.

Sim, acreditem compartilhávamos a cama com os dois, então 2015 começou e eu cai na real, percebi que eu e o marido estávamos precisando de mais espaço e um tempinho só nosso.

E foi ai que coloquei na minha cabeça que iria começar o processo de descompartilhar nossa cama, simultaneamente, os dois iriam dormir no seu próprio quarto, o que não sabia muito bem como fazer, afinal os dois estão em idades bem diferentes, a Clara já vai completar 4 anos e entende bem o que falamos pra ela, mas o Caio com 1 aninho ainda não. E pra falar a verdade foi bem mais fácil com o Caio do que com a Clara.

Na primeira noite foi muito choro antes de dormir, na segunda um pouquinho menos e na terceira descobri uma técnica que me ajudou demais.

Por isso o post de hoje é para todas aquelas mães que querem que seus filhotes durmam em suas próprias caminhas mas não sabem como fazer, por onde começar ou  desistiram de tentar usar a técnica da super Nani. haha

Vamos as dicas que eu filtrei aqui e achei que fossem as melhores para ajuda-las com esse processo de  descompartilhamento:

  1. Converse com seu filho – Mesmo conversando, explicando as razões para descompartilhar  a cama com ele, não vai ser fácil, ele vai chorar nas primeiras noites, e o papel dos pais será importantíssimo nesta hora: não desistam, não briguem e fiquem com eles até adormecerem;
  2. Crie uma rotina – essa foi a nossa maior ajudante por aqui, nela encaixamos o nosso “segredinho”, estabelecemos um rotina diária para eles que foi assim: jantar, banho, assistir até as 21 ou no máximo 22hs, rezar, ler um livro (e esse foi o que mais nos ajudou, é o nosso segredinho (que simples né?), a leitura de um livro todos os dias antes de dormir  foi o que fez com que a Clara quisesse que aquele momento chegasse logo, ela escolhia o livro durante o dia e já deixava separado, a noite ela não via a hora de ir deitar para que lêssemos para ela), e por fim dávamos boa noite, um beijo e também íamos deitar;
  3. Seja firme – Sua firmeza deixara seu filho mais tranquilo e ele vai entender que isto é pra valer. Se ele acordar durante a noite e for pra sua cama, leve-o de volta ao seu quarto.
  4. Não desista – Não adianta começar e parar no meio do processo pois das próximas vezes que você tentar será ainda mais difícil. Tenha certeza de que você esta preparado pra isso, as vezes no primeiro choro dos filhos acabamos desistindo, mas pense que ele e você precisam passar por isso, faz parte do processo de crescimento e desenvolvimento de ambos,  então não desista. Vá até o final.
  5. Atenda ao chamado da criança – Seu filho acordou durante a madrugada e te chamou? Levante e veja o que ele quer, se esta com medo, explique para ele que vocês estão logo ali, no quarto ao lado, e que se ele precisar é só chamar que você irá até ele.
  6. Não brigue– Essa parece uma dica meio boba né? Mas não, muitos pais esquecem que a criança esta passando por um processo de separação, mesmo que seja só de quartos, seu filho dormiu com você a vida inteira dele, e agora vocês estão dizendo que isso não é mais possível, então não brigue com seu filho e não fale que dormir em sua cama é errado, pois esta é a única forma que ele conhece. No começo é provável que ele acorde durante a noite te chamando ou chorando, e é neste momento de cansaço dos pais que acontece a reclamação ou briga. Se controle e lembre-se que da mesma forma que é difícil para você esta sendo para ele;
  7. Foi só um sonho – nunca fale isso ao seu filho, crianças ainda não conseguem diferenciar a realidade da fantasia. Conforte-o e fique com ele até adormecer;

Descompartilhar a cama é um processo lento, as vezes doloroso para os pais, por perceberem que seu filho esta crescendo e acabam se perguntando “cadê o meu bebê que estava aqui?”, mas como já disse é um processo de crescimento e desenvolvimento que ambos precisaram passar um dia. Não importa a idade, passar por uma separação, mesmo que pequena e simples, é doloroso, mas não precisa ser traumático.

E é você quem deve fazer com que este processo seja mais fácil para seu filho, nós pais, temos a feia “mania” de nos vitimar, esquecendo que nossos filhos normalmente possam por aquela situação muito melhor e com mais facilidade.

Seja firme e vá em frente. Com paciência, carinho e amor tenho certeza, você irão conseguir.

Author: Débora Nunes

idealizadora do amaecoruja.com, 31 anos, mãe da Clara, do Caio, e da Olívia! Entusiasta da maternidade real acredita que toda mãe deve se dedicar aos seus filhos sem deixar seus demais papéis (mulher, profissional, esposa, amiga, filha...) de lado.

Share This Post On

1 Comment

  1. Aqui compartilho a cama com meu pequeno,e confesso que ainda não senti necessidade de tirar ele.. Ele é minha companhia..rsrs

    Tem sorteio lá no blog,passa lá..

    Beijinhos

    Post a Reply

Deixe uma resposta